Mostra Dener Pamplona de Abreu
Linha do tempo

Julho de 2012


[Créditos]

MENU:
Início
| Croquis

Por que Teciteca Dener Pamplona de Abreu?
A homenagem coincide com a doação de desenhos de Dener Pamplona de Abreu ao Curso de Moda da Universidade Anhembi Morumbi, por ocasião da fundação da Teciteca - núcleo de documentação de tecidos, objetos e publicações – em 1990. Conhecido por seu personalismo, Dener firmou a carreira de costureiro em tempos de uma insípida moda brasileira, procurando desenvolver modelos a partir da produção têxtil nacional. Uma parceria muito bem vinda, em momento de reconstrução de um mundo que vivia o pós II Guerra e cada país tentava afirmar sua identidade trabalhando valores e tecnologias locais. Até o final dos anos de 1970, a moda brasileira não conheceu figura alguma que competisse com ele ou ofuscasse seu brilho. Outros tempos, outra moda.

1936 | 1945 | 1950 | 1956 | 1957 | 1958 | 1959 | 1960 | 1961 | 1962 | 1963 | 1964 | 1965 | 1966 | 1967 | 1968 | 1969 | 1970 | 1971 | 1972 | 1973 | 1974 | 1975 | 1976 | 1977 | 1978 | 1998 | 2010

1936

Nasce Dener Pamplona de Abreu, em Belém do Pará, no dia 3 de agosto. (foto 1936 – Dener Pamplona de Abreu)

Menu

 

1945

Muda-se para o Rio de Janeiro com a mãe Dona Eponina (ou Lolita, seu apelido). (foto 1945 – Dener e sua mãe Dona Eponina)

Menu

 

1950

Desenha para Casa Canadá (foto 1950 – Mena Fiala, fundadora da Casa Canadá)

Menu

 

1956

Viaja pela primeira vez à Europa. Retorna ao Brasil e muda-se para a cidade de São Paulo.

Menu

 

 

1957

Começa a trabalhar em parceria com a paraense Gutta Teixeira, dona da boutique Scarlett, no entanto, logo Dener abre seu próprio ateliê na Praça da Republica, chamado “Dener Alta-costura”. (foto 1957 – Dener em seu ateliê na Praça da República)

Menu

 

1958

Ganha prêmios do Festival da Moda Brasileira, da Matarazzo – Boussac – a Agulha de Ouro e a de Platina; Inicia a rivalidade entre Dener e Clodovil; Realiza modelos para propaganda dos tecidos Ghislaine, Santin Felpudo e Arizona, da Matarazzo Boussac. (foto 1958.1 – Dener Pamplona de Abreu / 1958.2 – Clodovil Hernandes)

Menu

 

1959

Participa da “operação moda” da Rhodia, do Festival da Moda Matarazzo- Boussac, do desfile de costureiros brasileiros promovido pela revista Jóia;  Promove desfile da coleção Colonial na mostra da noite beneficente conhecida por São Paulo Antigo, no Clube Paulistano em São Paulo; faz o figurino de Moral em concordata. (Foto 1959.1 – Rhodia / 1959.2 – Revista Jóia)

Menu

 

1960

Lança modelos de noiva para propagandas e modelos para a Linha Café da  Rhodia; Participa de Festival da Moda da Matarazzo-Boussac; Muda seu atelier para a Avenida Paulista, 810.

Menu

 

 

1961

Tem sua coleção de alta-costura fotografada na VII Bienal de São Paulo; Cria modelos para a Seleção Rhodia Têxtil e participa do II Cruzeiro da Moda, promovido pela Rhodia e pela revista O Cruzeiro. (foto 1961 – Dener posa ao lado de suas criações)

Menu

 

1962

Sua coleção Poema (cujos vestidos têm nomes dados por Lupe Cotrim) viaja pela Europa, EUA e América do Sul; Cria modelos para Brazilian Nature de Rhodia; Veste a miss brasil 62; Realiza desfiles no Fazano e no Jockey Club.

Menu

 

 

1963

Apresenta 90 modelos em noite beneficente promovida por Maria Teresa Goulard em favor da LBA, em Brasília; Faz desfile em recepção para Maria Teresa Goulart na casa de Lígia Jordan em São Paulo; Maria Teresa veste traje seu em noite de gala dos diplomatas do Itamaraty e na recepção ao marechal Tito; Apresenta sua coleção prêt-à-porter na embaixada brasileira em Roma, no evento A Moda Brasileira. No Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, desfila sua linha Dener 64 na Sociedade Hípica Brasileira. (Foto 1963.1 – Maria Thereza Goulart / Foto 1963.2 – Desfile de Dener na casa dos Jordan)

Menu

 

1964

Vence o festival Internacional de Moda, na cidade de Las Vegas-Nevada; A partir de uma parceira com a Rhodia, cria a coleção Brazilian Style; Apresenta sua etiqueta de prêt-à-porter Dener - Montricot, para tecidos em malha. Após o período de Ditadura, se torna a primeira celebridade pública e, passa a ter um programa na TV, chamado: Dener é um luxo, na TV Itacolomi (BH). (Foto 1964 – Tv Itacolomi)

Menu

 

1965

Lança coleção de verão de alta-costura com nomes de modelos escolhidos por Aldemir Martins; Realiza desfile no MAM-RJ, durante eventos de comemoração do IV Centenário do Rio (feira do Atlântico); Casa-se com Maria Stella Splendore, uma de suas modelos; Lança coleção verão alta-costura, e coleção para a Feira do Atlântico, apresentada em Punta del Leste, além de uma linha de meias femininas. (Foto 1965.1 – Casamento com Maria Stella Splendore / Foto 1965.2 – Casamento é capa de revistas)

Menu

 

1966

Lança fantasias para o carnaval; Promove desfile no Copacabana Palace; Encontra-se com o estilista Pierre Cardin na IV Feira do Couro em São Paulo. (Foto 1966 – Desfile no Copacabana Palace)

Menu

 

 

1967

Participa do I Festival Nacional de Alta-costura durante a Fenit e do September Fashion Show, no Rio; Presenteia Elis Regina com um vestido de noiva para seu casamento com Ronaldo Bôscoli, do qual foi padrinho. Cria 15 modelos de palco para Tuca, cantora e compositora, além de vestidos e figurinos para todas as mulheres - atrizes/socialites - da família Boccalato. (Foto 1967.1 - Dener, Laura Figueiredo, Ronaldo Bôscoli, Elis Regina, Maria Stella, Abelardo Figueiredo / Foto 1967.2 – Tuca veste Dener)

Menu

 

1968

Participa do Baile de Carnaval do Municipal de São Paulo, como jurado; Apresenta sua coleção de inverno em Brasília; Sofre atentado contra seu carro; Encontra-se com Pierre Cardin em Jantar oferecido por Patsy Scarpa; Apresenta moda cigana na Fenit. (Foto 1968 – Pierre Cardin e algumas de suas criações / Foto 1968.2 – Fenit – Feira Nacional da Indústria Têxtil)

Menu

 

1969

Lança coleção de prêt-à-porter de inverno no Tortuga Club, do Guarujá e coleção de prêt-à-porter inspirada no festival Internacional da Canção; Cria figurinos para a peça O Retrato de Dorian Gray, na qual também estrela como ator; Anuncia que há dois anos usava apenas tecidos nacionais em suas coleções;

Menu

 

 

1970

Tecelagem Santa Constância faz tecidos exclusivos para suas coleções; Realiza figurino para peça O balcão; Apresenta coleção primavera-verão durante a Fenit, com inspiração na Índia; Tem um modelo negro desfilando suas criações de moda masculina. (foto 1970.1 – Tecelagem Santa Constância / Foto 1970.2 – Dener e Nório Silva, o modelo negro)

Menu

 

1971

Valentino Faz elogio público a Dener; Lança coleção em homenagem a Chanel; Muda seu atelier para alameda Franca. (Foto 1971.1 – Valentino / Foto 1971.2 – Gabrielle Coco Chanel)

Menu

 

1972

Júri de fantasias de luxo no carnaval de recife; Participa das encenações da Semana Santa em Nova Jerusalém (PE); Lança coleção Luxo, em homenagem a Balenciaga e a coleção Orixás; Faz 180 figurinos para a ópera Lakmé, em apresentação no Municipal de São Paulo; Tem seu programa de TV proibido e censurado; Lança sua autobiografia – Dener - o luxo e também, um manual de Corte e Costura para o SENAC. (Foto 1972.1 – Capa do livro – Dener – O luxo / Foto 1972.2 – capa do livro Manual de Corte e Costura)

Menu

 

1973

Participa do I Salão Internacional de Moda no MAM-RJ, com 100 modelos inspirados nas divas do cinema.

Menu

 

 

1974

Aproxima-se do Candomblé; Começa a manifestar desencanto com a costura.

Menu

 

 

1975

Presente durante a entrega dos melhores do cinema brasileiro.

Menu

 

 

1976

Clodovil Hernandes (Foto 1958.2), Ronaldo Ésper, e também Anna Frida, José Nunes, César, Fernando José Amalfi, se reúnem com Dener, em sua casa, a fim de discutirem a importação e contrabando de etiquetas e, como resultado Dener propõe a criação de uma Câmara da Alta – Costura Brasileira, no entanto nada se decide. (Foto 1976.1 – Ronaldo Ésper / Foto 1976.2 – Clodovil, Dener, José Nunes, Guilherme Guimarães)

Menu

 

1977

Participa do Carnaval de Recife; Decide "fazer a cabeça" no Candomblé. (Foto 1977 - Dener e Vera Helena, sua segunda esposa, no tempo do Candomblé)

Menu

 

1978

Convidado a trabalhar na Casa Mary Stuart, na rua São Caetano, conhecida como a "Rua das Noivas"; Morre de cirrose Hepática. (Foto 1978 – Quadro Dener Pamplona de Abreu)

Menu

 

1998

Inauguração da Teciteca Dener Pamplona de Abreu, da Universidade Anhembi Morumbi. (Foto 1998 – Teciteca Dener Pamplona de Abreu – Faculdade Anhembi Morumbi – UAM)

Menu

 

2010

Exposição no Museu Belas Artes de São Paulo (MuBA) exibe parte do acervo de desenhos (Foto 2010 – Exposição Dener: Desenhando a moda no Brasil)

Menu

 

Referências
ABREU, Dener Pamplona de. Dener – O Luxo. São Paulo: Cosac & Naify, 2007.
BRAGA, João. PRADO, Luís André do. História da Moda no Brasil - Das influências às autorreferências. São Paulo: PYXIS EDITORIAL, 2011.
DÓRIA, Carlos. Bordado da Fama – Uma biografia de Dener. São Paulo: SENAC, 1998.
MAIA, Felícia Assmar; ROCHA, Isadora Avertana. O Pará Faz Moda - de Dener às passarelas do século XXI. São Paulo: Idéias & Letras, 2007.
1936 – Disponível em: < http://editora.cosacnaify.com.br/Autor/6/Dener-Pamplona-de-Abreu.aspx> Acesso em 28/06/2012
1945 – Disponível em: < http://es.i.uol.com.br/moda/album/dener2009_f_014.jpg> Acesso em 21/06/2012
1950 – Disponível em: < http://modaspot.abril.com.br/wp-content/uploads/RICARDO-CHVAICER.jpg> Acesso em 21/06/2012
1957 – Disponível em: < http://estilo.uol.com.br/moda/album/dener2009_album.htm#fotoNav=3> Acesso em 21/06/2012
1958.1 – Disponível em: < http://www.ocabide.com/aplicacoes/imagens-noticias/bau/935-imagem_0-dener.jpg> Acesso em 21/06/2012
1958.2 – Disponível em: < http://www.estadao.com.br/fotos/clodoviljovem-arquivoae.jpg> Acesso em 21/06/2012
1959.1 – Disponível em: < http://ligadonafacul.com.br/imgs/f1565.jpg> Acesso em 21/06/2012
1959.2 – Disponível em: < http://www.iconica.com.br/?p=3191> Acesso em 28/06/2012
1961 – Disponível em: < http://estilo.uol.com.br/moda/album/dener2009_album.htm#fotoNav=2> Acesso em 21/06/2012
1963.1 – Disponível em: < http://es.i.uol.com.br/moda/album/dener2009_f_022.jpg> Acesso em 21/06/2012
1963.2 – Bordado da Fama p. 173
1964 – Disponível em: < http://estilo.uol.com.br/moda/album/dener2009_album.htm#fotoNav=15> Acesso em 21/06/2012
1965.1 – Disponível em: < http://estilo.uol.com.br/moda/album/dener2009_album.htm#fotoNav=6> Acesso em 21/06/2012
1965.2 – Disponível em: < http://estilo.uol.com.br/moda/album/dener2009_album.htm#fotoNav=30> Acesso em 21/06/2012
1966 – Disponível em: < http://vmulher5.vila.to/interacao/original/32/dener-o-estilista-que-marcou-a-moda-nacional-4-32-551.jpg> Acesso em 21/06/2012
1967.1 – Disponível em: < http://img.estadao.com.br/fotos/22/AB/D7/22ABD79F4503491D98BB868F98C70A09.jpg> Acesso em 21/06/2012
1967.2 - Bordado da Fama p. 177
1968.1 – Disponível em < http://1.bp.blogspot.com/-M-tdaV6_LWI/Th2d_3oDkhI/AAAAAAAABVM/RnMumi4h6Mc/s1600/2-O+RESUMO+DA+MODA+-+GRANDES+NOMES+DA+MODA%252C+Pierre+Cardin.jpg > Acesso em 28/06/2012
1968.2 – Disponível em: < http://www.ubrafe.com.br/cd2008/p49.htm> Acesso em 29/06/2012
1970.1 – Disponível em: < http://www.mundotri.com.br/wp-content/uploads/2011/03/santa_constancia.png> Acesso em 21/06/2012
1970.2 – Bordado da Fama p. 115
1971.1 – Disponível em: < http://nymag.com/daily/fashion/2009/03/valentinos_pugs_dont_like_gwyn.html> Acesso em 29/06/2012
1971.2 – Disponível em: < http://toindoparaafranca.blogspot.com.br/2012/04/coco-chanel.html> Acesso em 29/06/2012
1972.1 – Disponível em: < http://es.i.uol.com.br/moda/album/dener2009_f_012.jpg> Acesso em 21/06/2012
1972.2 – Disponível em: < http://www.sebodomessias.com.br/loja/imagens/produtos/produtos/259290_487.jpg> Acesso em 21/06/2012
1976.1 – Disponível em: Acesso em 28/06/2012
1976.2 – Disponível em: < http://clodovilmemoriabrasil.blogspot.com.br/2011/12/clodovil-coracao-verde-e-amarelo.html>
1977 – Bordado da Fama p 187
1978 – Disponível em: < http://www2.uol.com.br/modabrasil/biblioteca/grandesnomes/dener/img/denerpic.jpg> Acesso em 28/06/2012
1998 - Foto tirada por Lília Diniz
2010 – Disponível em: < http://www.muba.com.br/imagens/exposicoes/lightbox/12.jpg> Acesso em 28/06/2012

 

Acervo de moda do Brasil catalogado